Cada vez mais popular nas plataformas de streaming, com acesso fácil e gratuito, o formato Podcast é um meio de comunicação moderno que pode servir para produção e compartilhamento de conteúdos variados. E foi pensando nisso que o grupo de pesquisa Ribombo, liderado pelo professor José Vicente de Freitas (PPGEA/FURG), criou um podcast para contribuir com a divulgação e troca de saberes científicos com foco na Educação Ambiental.

Com 3 programas no ar, o último contou com a participação da professora da Universidade de Brasília (UnB), Rita Silvana dos Santos. Aproveitando sua vinda à FURG para ministrar a palestra de abertura do segundo semestre do PPGEA, além de oferecer uma disciplina no formato concentrado junto ao mesmo programa, a pesquisadora que trabalha com formação de professores no campo ambiental concedeu essa entrevista que mostra a importância das discussões ambientais no cenário atual.

Nessa conversa a Rita conta um pouco da sua trajetória, reforçando o papel do trabalho interdisciplinar que acabou se tornando seu diferencial ao trabalhar no campo da Educação Ambiental, e também realiza uma leitura sobre a necessidade de criar estratégias de resistências por “brechas” que estão aí, a serem exploradas de forma inteligente.

Na última parte a gente ouve sobre a sua experiência quando esteve na Guiné-Bissau para o encontro de Educação Ambiental Lusófono, em abril de 2019. É nesse momento que conseguimos registrar em áudio o que é uma transformação em curso que pode servir de referência e esperança a todas e todos.

Você pode acessar, ouvir essa entrevista e compartilhar o canal o podcast do Ribombo nos seguintes links:


Spotify: https://open.spotify.com/episode/4551tSOt7ZSmYwU9mHoemD?si=iSvHFHbiSrqx7CEKe_EUYg

Google Podcasts: 

https://podcasts.google.com/?feed=aHR0cHM6Ly9hbmNob3IuZm0vcy9jZWY0M2ZjL3BvZGNhc3QvcnNz

E também na página da FURG: https://salapodcast.furg.br/podcast/ribombo

 

Mediadores: Felipe Nóbrega e Guilherme Almeida

Produção: Rachel Hidalgo

Direção e edição: Alisson Lucena

Coordenação do projeto: José Vicente de Freitas e Felipe Nobrega